top of page

Animação, aventura e violino - Abominável



A animação da DreamWorks - Abominável foi indicada para nós por uma aluna muito querida. Fomos assistir e descobrimos que a personagem Yi ama tocar violino e tem uma conexão muito forte com ele, já que seu pai falecido tocava uma melodia para ela todas as noites. Nele estão guardadas cartões-postais de lugares da China em que a família toda iria junta passear. No violino, guardam-se lembranças, saudades, mas muitos sonhos também! Como cartões postais, de lugares que o pai queria levar toda a família para conhecer.


Yi encontra um yeti (uma criatura mitológica chinesa, que para nós, conhecido como abominável homem das neves). Yi fica amiga dele e o apelida de Everest porque ele ficava olhando um cartaz da montanha no meio da cidade, que na verdade, era de onde tinha vindo. A menina percebe que este ser diferente está fugindo e se dispõe a ajudá-lo para levá-lo para casa, no Everest!


O que ela não sabia era da conexão do Everest com a Natureza, podendo manipulá-la a seu favor e levá-la para todos os lugares dos cartões postais que estavam em seu case (a caixa aonde guardamos o violino).


No meio da aventura, o violino da Yi quebra e ela se despedaça, chora e percebe o quanto que está distante da família e das pessoas por causa do luto do pai. Enquanto isso, Everest conserta seu violino! Ele substitui as cordas por pelos de Yeti e a música dela agora tem uma comunicação direta com a natureza. A cena mais bonita do filme para mim é quando a menina toca sobre a estátua de um Buda gigante, que existe e fica na província de Sichuan, na China: o som dela produz belas flores em toda a superfície e o a natureza em volta deles fica mais bela e florida.


Não vou contar mais spoilers, mas a beleza deste filme está como a música é considerada não só parte da natureza, como está em constante comunicação com ela. A música, na animação, tem um poder de transformar e nos conectar a natureza e nos permitir a entrar em contato com os sentimentos de uma forma especial.


A reviravolta e resolução do filme apenas acontece pela música. Podemos aprender muito com a Yi sobre o amor à música e a coragem de lidar com o desconhecido. A abertura ao novo e ao surgimento das dificuldades que surgem disso, não nos impede de seguirmos nosso caminho e a música reforça e apoia a capacidade de expressar nossos sentimentos. O violino requer não só a afinação e o cuidado do instrumento, mas uma afinação interna com a música. Afinar a si mesmo requer coragem.


E talvez, se tivermos, encontramos flores enquanto estivermos tocando! Não é imediato, não é sempre, mas é de uma beleza inesquecível!





41 visualizações0 comentário
bottom of page